"Cada um oferece aquilo que tem e transborda de dentro de si.
Uma parreira oferece doce fruto, uma orquídea nos oferece bela flor.
Um vulcão só oferece desolamento, calor, mal cheiro e larva,
e não é segredo que uma cobra peçonhenta não te oferecerá mais que mortífero veneno.
É bem verdade que podemos reunir tudo isso dentro de nós, mas lembre-se:
as pessoas oferecem o que transborda de dentro de si.
Quando fizeres o bem a uma serpente, não espere que ela te retribua com uma rosa,
por que não é o que transborda de dentro dela. Quando fizeres bem a uma serpente, faça-o por que é este bem que transborda de dentro de ti,
e é justo que compartilhemos o que de bom nós temos em excesso. Esse deve ser teu único pensamento e expectativa:
Dê a quem precisa, não espere de quem não tem.
Isto te dará felicidade e te privará de decepções.
E não te eximas de fazer o bem à serpente,
por que algumas coisas não nos cabe reprovar ou punir, apenas compreender..."

(Augusto Branco)

Nenhum comentário: