15/12/2011


Quieta, silenciosa, transitando lentamente pela casa,
habitando o POR DENTRO amplamente.
Organizando meus livros, minhas gavetas internas,
desarrumando outros espaços que de tão organizados
me impossibilitavam novas manobras.
Ouvindo outras músicas, conhecendo outros ritmos,
respeitando o meu .
Que me importa se é quase carnaval
e todos os blocos estão na rua?
Quero é o aconchego da quietude,
da minha cama quente,
o barulhinho frenético do teclado do meu computador.
E essa musiquinha calma que me embala, sussurra.
Nada grita, nada desagrada, não há desconforto;
apenas estou quieta, observando, percebendo outras sensações
que não as já tão conhecidas.
Comendo quando tenho fome, dormindo quando sinto sono,
lendo pra me alimentar do que gosto,
escrevendo quando posso, enfim,
desfrutando o aconchego do meu próprio colo...
Falando pouco, um pouco séria,
mas a minha alegria ainda impera,
permeia tudo, o estado é de contentamento.
Se estou muito quieta
e se recuso todos os convites para a pré-folia,
não se incomodem, é a paz instalada no peito,
e eu me fazendo a melhor das companhias...
Claro que vasculhando tudo encontrei muitos fantasmas,
mas, acreditem, existem muitos fantasmas bons.

(E me lembro do que escrevi pra alguém que um dia estava passando por um momento semelhante:
que "mãos vazias ainda são as melhores para se colher flores...")

Lua Cheia que esvazia gente... mexida como as marés...

Marla de Queiroz

2 comentários:

Sheila - Blog "Passarinhos no Telhado" disse...

Oi flor!
Devido às comemorações natalinas, vou dar um tempinho com as postagens...
Mas venho aqui deixar um forte abraço e as melhores energias para que o seu
Natal seja especial!
Um forte abraço com todo o carinho...
Sheila do Blog Passarinhos no Telhado.

Só pra você disse...

O natal chegou!!!

O melhor momento é quando estamos felizes
E somos sorrisos
É quando doamos o melhor de nós mesmos
Na infinidade do ombro amigo
E o abrigo?
É ser “momento” de poesia.

Um FELIZ NATAL para você.
Seja apenas feliz!!!


Auxiliadora RS (Só pra você)
e
Marcos Alderico (Poesias Partidas)