Estava escrito que os teus olhos
não veriam os meus olhos....
que a minha alma não seria a tua gêmea,
que o teu ombro não descansaria
o meu cansaço
e a tua casa não teria portas para mim...
Estava escrito que os teus beijos
não me beijariam com ternura,
que o teu coração não poderia
ser o meu abrigo,
que a tua imagem seria sempre
esta mítica lenda
e a tua presença, apenas utopia...

Estava escrito que os meus sonhos
reais nunca seriam...
que a tua lembrança guardada ficaria
como rara jóia...
que os meus passos se apressariam
para ti
e que os rejeitariam os teus
como corpos que se repelem...
Estava escrito, enfim,
que a despeito de tudo o que sonhei
e senti e amei por ti
nossos caminhos seguiriam eternamente
como paralelas linhas:
estejam próximas ou distantes,
por curto trecho ou
longa caminhada,
jamais haverão de no espaço
se encontrar...

Maktub!

3 comentários:

Sheila - Blog "Passarinhos no Telhado" disse...

Lindo!
Passando para "bater o ponto" e te deixar um beijo!

Nina Pilar disse...

muito bom teu poema querida.

uma super quinta pra ti.
muita luz, paz e amor...

abraços fartos
beijo

Um brasileiro disse...

oi. aqui estive dando uma olhada. muito legal e interessante. gostei. apareça por la. abraços.